Share this...
Share on Facebook
Facebook
Pin on Pinterest
Pinterest
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Tom Leão Na Cova do Leão

Um dos mais respeitados jornalistas do Brasil, Tom Leão está na Radiocultfm.com. Sua coluna semanal, NA COVA DO LEÃO, é um olhar felino sobre trilhas sonoras e sons que habitam a alma criativa de Tom. Venha sempre!

NA COVA DO LEÃO

radiocultfm.com

LEE ´SCRATCH´ PERRY

O PIONEIRO DO DUB

Nunca fui realmente fã de reggae. Fora alguns clássicos do Bob Marley (obrigatório), o reggae chegou até aos meus ouvidos através de meios tortos. Primeiro, com algumas músicas do The Clash (sobretudo, as do EP “Black Market”). Depois pela via do ska, com Specials, The Beat, Bad Manners e Madness, entre outros, oriundos do movimento two-tone, do final dos 70s. Com o tempo, percebi que minha vertente favorita do reggae era o dub. Porque eu adoro aquele som do grave batendo forte, daqueles ecos.

   E, o pai do dub, o cara que pegou o reggae e transformou em outra coisa, Lee “Scratch” Perry (jamaicano, nascido Rainford Hugh Perry, em 1936), se foi, aos 85 anos. Sem os experimentos que ele fez, nos anos 70 – pegando o reggae clássico e recriando em estúdio com diversos efeitos -, não teríamos o dub. Sua importância é tão grande quanto a de outros pioneiros da música. E influenciou, além de conterrâneos, como Bob Marley e Junior Murvin, produtores como Adrian Sherwood, e grupos tão diferentes como o Clash, The Orb, Massive Attack e os Beastie Boys.

   No entanto, não vi tantos lamentos quanto à sua morte, ou loas ao seu talento na imprensa especializada. Lee, atualmente, era visto apenas como ‘aquele velho maluco dos anéis e cordões’, que, geralmente, dava cano em shows (e, só aceitava cachês em dinheiro vivo). Mas, toda vez que você ouvir uma música do Massive Attack, do Renegade Soundwave ou do Leftfield, saiba que ela não teria o mesmo som e peso, não fosse pelo dub, criado por Perry. E pelos discos de sua banda, The Upsetters.

   Felizmente, tive a chance de vê-lo num enfumaçada noite, no Circo Voador (acho que em 2007), quando ele veio ao Brasil para fazer um show no Abril Pro Rock (também foi a SP). Anos depois, chegou a ter data anunciada na Fundição Progresso/RJ, mas cancelou. Contudo, só fui me tocar, muitos anos depois, de que ele era o coautor de um dos maiores hits do Clash, ‘Police & Thieves’ (feita em parceria com Junior Murvin) e produtor da faixa ‘Complete Control’, que está no primeiro álbum do Clash (e foi pirateado pelo Camisa de Vênus, como ‘Controle total’, o primeiro single lançado pelos baianos). All hail to the king!  R.I.P. Lee “Scratch” Perry. 

TOM LEÃO

 

Lee ´Scratch´ Perry

Lee “Scratch” Perry foi um DJ, músico, técnico de som e produtor musical jamaicano. É considerado uma grande influência no desenvolvimento e aceitação do reggae e do dub na Jamaica e no exterior. Formou a banda The Upsetters, e também é conhecido como Pipecock Johnson ou Upsetter.

Suplemento especial Radiocultfm – por Luck Veloso
Share this...
Share on Facebook
Facebook
Pin on Pinterest
Pinterest
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin