The Sisters of Mercy traz de volta a atmosfera dos anos 80

The Sisters of Mercy traz de volta a atmosfera dos anos 80

3
1190
0
segunda-feira, 19 setembro 2016
Culturall

Por Luck Veloso – Em sua nova vinda ao Brasil para uma sequência de três shows, em São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro, o The Sisters of Mercy trouxe de volta a atmosfera dos anos 1980 e o lado mais sombrio daquela década em termos de sonoridade. O guitarrista Chris Catalyst, que está na banda desde 2005 faz a cama perfeita para os solos de Ben Christo, na banda desde 2006 e encontra na voz inconfundível de Andrew Eldritch o casamento perfeito.

the-sisters-of-mercy-luck-veloso-11

Em seu show do Rio de Janeiro, no Vivo Rio, a banda fez um passeio por sua curta porém rica discografia, com o setlist composto por músicas de seus três discos, sem seguir ordem cronológica alguma.

the-sisters-of-mercy-luck-veloso-22

O show abriu com “More”, do terceiro álbum da banda, “Vision Thing”, lançado em 1990, e em seguida veio “Ribbons” do mesmo disco e emendaram em um mix de Doctor Jeep e Detonation Boulevard, ainda do mesmo trabalho. Em seguida, visitam o primeiro álbum, ´First And Last and Always´, de 1985, com “Amphetamine Logic”.

the-sisters-of-mercy-luck-veloso-13

A partir daí, foi um passeio entre os três discos, que inclui ainda “Floodland”, lançado em 1987. O hit “Alice” foi muito bem recebido pelo público, assim como “No Time to Cry” e “Marian”, cantada em coro pela galera. Após “Valentine” e “Flood II” , o grupo faz a primeira saída do palco, que oscilava entre escuridão e fumaça por todo o tempo, bem ao estilo de Andrew Eldritch, que usava o preto habitual e seus eternos óculos escuros, no mais puro estilo cicerone do inferno.

the-sisters-of-mercy-luck-veloso-18

Sob aplausos do público, a banda retornou ao palco tocando “Something Fast” porém a mais aguardada da noite viria a seguir: “Lucretia My Reflection”, onde Eldritch iniciou com uma versão quase acapella para depois derramar toda a energia ao longo da música. Após “Vision Thing”, uma nova saída do palco para o retorno e o bis final.

the-sisters-of-mercy-luck-veloso-24

O grupo retornou com “First And Last And Always”, que dá nome ao primeiro disco e ainda “Temple of Love”, tendo em “This Corrosion” o encerramento apoteótico com a consagração e reconhecimento do público, onde se via claramente a satisfação do grupo pela nova vinda ao país; O The Sisters of Mercy provou que mesmo com 26 sem lançar disco novo, segue com fieis e apaixonados seguidores.

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS FOTOS DO SHOW DO THE SISTERS OF MERCY NO RIO DE JANEIRO

Hits: 234

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *