The Chemical Brothers – No Geography – Combinação química explosiva!

The Chemical Brothers – No Geography – Combinação química explosiva!

2
218
0
terça-feira, 16 abril 2019
Culturall

Por Iptácio Oliveira – A dupla inglesa The Chemical Brothers sempre procurou manter o clima festivo de uma rave nos álbuns que produzem e geralmente buscam acrescentar elementos de outros estilos musicais ao que criam, visando um ecletismo sonoro que só funciona dentro da música eletrônica; um dos poucos gêneros musicais que permitem essa fusão tão diversa sem soar excêntrica, recurso que quando inserido em outros modelos, se apresenta desconexo e com objetivo não definido.


Aqui em seu nono disco “No Geography” (Vinil Duplo – Triplo/CD/streaming— Virgin EMI Records 2019) o duo chegou a uma combinação rítmica e de estética que irá agradar aos puristas da Emusic, além de ser um vislumbre para a nova geração, essa, que até ao momento não encontraram de fato um grande ícone dentro dessa cena musical tão diversa e, o disco foge de apelações e não segue as tendências do momento, se apresentando como um achado em meio à enxurrada de produções um tanto repetitiva e sem personalidade.

De todos da geração de artistas que surgiram ali na década de 1990, que trabalharam com música eletrônica, os Chemical Brothers são aqueles que ainda continuam emitindo sinais de grande relevância para o cenário musical, incluindo a animação e espírito livre de suas músicas.


O que se escuta em “No Geography”, foi mesclado através de inúmeros samples (alguns bem famosos) e do bom uso da tecnologia atual. A dupla é certeira em sua agregação de elementos que resulta em um álbum que relembra a melhor fase dos produtores durante os anos de 1990, demonstrando frescor e inovação sem soar saudosista, “No Geography” é puro Chemical Brothers: batidas explosivas, synths ácidos, alma rock and roll, festividade juvenil, Old School hip-hop e virtuosidade artística, tudo misturado em um caldeirão psicodélico musical dançante.


Tom Rowlands e Ed Simons sabem desfrutar de todos os recursos dos quais tem acesso em pró das músicas que criam, o que passa pelas mãos e ouvidos da dupla, acaba resultando em trabalhos de prestígios dentro do mercado musical, além de conquistar o público fora do mainstream, botando os músicos/programadores ao lado dos gigantes do Pop.


Faixas como as pulsantes “Eve Of destrution”, “Bango”, a energética “Free Yourself”, passando pela charmosa “Got To Keep On”, e a acida “MAH“, entre outras, demonstra o cuidado da dupla em criar faixas seminais para as pistas de dança. “No Geography” não é um disco radical ou separado do que se ouve fora ou dentro dos clubs, o que eles criaram soa como um complemento ao que já se produz, mas a dupla expõe um caminho que pode ser trilhado, sem precisar se manter rígido em relação às imposições do mercado.


Apesar da carreira extensa, laureada com prêmios, elogios e com um público fiel ao redor do planeta, os “irmãos químicos” ainda possuem uma numerosa cartela de elementos sonoros a serem combinados no futuro, que podem resultar em álbuns divertidos, ousados e igualmente dançantes. Discos que sempre trarão um contentamento infindável e vitalidade. Em tempo, bom disco.

https://www.thechemicalbrothers.com


Vídeos

Spotify

Hits: 75

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *