Rock on the roof encerra temporada com The Doors

Rock on the roof encerra temporada com The Doors

1
1156
0
segunda-feira, 28 março 2016
Culturall

Por Nem Queiroz – Eu não podia perder, mesmo porque era a saideira – infelizmente – mas com gostinho de quero mais, sem dúvida! Estava tão apreensivo que antes das 18 horas lá já estávamos, eu, minha namorada e meu amigo, pessoa difícil de sair de casa. Lá estávamos todos nós, porque era noite de The Doors!

Já havia dito e mais uma vez repito que o “Rock on the Roof” presta um grande serviço ao Rock’n roll, evento digno do reconhecimento da mídia e do público, que nos ensina e nos traz boas estórias sobre nossos ídolos e de nossas bandas preferidas, criado e trazido na raça pelo incansável e necessário Alessandro Alr.

Pois bem, vamos ao que interessa! Desta vez a banda em foco era simplesmente os Doors! Eu arriscaria dizer, uma unanimidade entre os amantes dessa arte. Desta vez não teve crítico ou nenhum conhecedor de música para falar do primeiro disco dos caras. Talvez porque estes dispensem apresentações, de certo. E o fato que comprova o que estou dizendo é que foi a noite com maior público do evento, o que me deixou mais feliz ainda, porque realmente eu torço pelo sucesso do projeto. Uma pena que está de saída, mas conforme apurei, com casa nova já à vista.

E as pessoas foram chegando, o som começou a rolar por volta das 19 h. uma retrospectiva, num apanhado com os albuns de todas as bandas que o Rock on the Roof analisou e nos pôs para ouvir. Alguns dançando, outros conversando, e a noite ia se moldando em declarações entusiasmada dos que ali estavam. Ronan, vocal da Móbile Drink num bate papo descontraído com o próprio Alessandro, nos contava como conheceu a banda, uma experiência ainda em fita cassete que mudou a sua vida, ou então um outro que envergava uma curiosa camisa com Jim Morrison estampado no peito, meio cadavérico, mais vivo do que nunca, e que esboçava sua preocupação com o futuro das novas gerações. E nesse mundo de palavras, som e fúria, um comentário que me estarreceu! Ouvi de pé de ouvido um deles indagando que não haveria mais ninguém para passar o legado do que ali ouvíamos! Pensei imediatamente na nossa grande geração perdida, nos nossos adolescentes que não conhecem clássico algum do rock e que portanto não vivenciaram nem vivenciarão aos que porventura estarão no porvir! Quem depois de nós (a última geração!?) levará a bandeira adiante!? Fiquei me questionando…

Às oito, sem muitas delongas, Alessandro subiu ao palco e apresentou o que seria a última edição, no Imperator, do mais original evento sem bandas tocando ao vivo, apenas com o deleite da audição do disco, que o Rio conheceu! O disco tocou na integra, como sempre é. E não sei se por acaso ou de propósito, mas a última canção do disco foi a emblemática, “The End”. “This is the end, my friend!” O último verso da canção, mas felizmente não de nossas vidas! É como sempre digo: “Vida longa ao Rock! Rock on the Roof!!!!”

Um “valeu” a todos e um obrigadaço a Alessandro Alr!

Muito grato!

Hits: 85

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *