publicidade:

Radiocultfm

Diversidade Cult

Mundo Bita bota até bezerro e vaquinha pra dançar no Circo

Foto: Augusto Cesar

Por André Cult – Se nosso assunto é música, por que não falar do que as crianças ouvem? O cenário era o lendário Circo Voador, no coração da Lapa, em pleno carnaval, mas o que se via lá dentro era um pouco diferente do comum. Piscina de bolinhas, trocador e lenço umedecido no banheiro unissex, salada de frutas e pipoca no cardápio e muitas fraldas nas latas de lixo. Tem alguma coisa errada aí? Não, era apenas a edição extra do Bloco do Mundo Bita na lona. O momento em que os pais, muitos frequentadores da casa, levam suas crias pra cantar junto sucessos da turminha criada pelo designer pernambucano Chaps Melo.

Antes do show, na área externa do Circo, rolou o estandarte do Bigode Laranja com um boneco gigante e uma orquestra tocando clássicos do Mundo Bita em ritmo de carnaval (e os pais sempre cantando junto). O tempo ajudou, pois a chuva que vem castigando a cidade deu uma trégua e todo mundo pode brincar.

Já o show, não foi muito diferente do que é apresentado ao longo do ano, mas com algumas inserções carnavalescas. Uma serpentina aqui, uns confetes ali, e claro, a música “Carnaval do Bita” abrindo a festa. No palco, quem acompanha os personagens Bita, Dan, Lila e Tito é a cantora Flora, conhecida por participações em diversos clipes do grupo. Quem nunca viu pode se decepcionar por não ter a voz original, mas geralmente as crianças não se importam muito.

Mundo Bita no Circo Voador
Foto: Augusto Cesar

No repertório, foram escolhidas boas canções, como a animada “Eu Quero Ver Você Me Pegar” (com a onça pintada correndo), “Fundo do Mar”, a boa surpresa “Trem das Estações” (que no clipe tem um dueto com Milton Nascimento), “Insetos” (com participação da Barata), “Viajar Pelo Safári”, “Voa Voa Passarinho” (com muitos aviões de papel pelo ar) e outras que provam que o diferencial do Mundo Bita é a qualidade das letras. Como exemplos, dá pra citar “Coragem”, que no original conta com a participação da cantora Pitty, “A Boneca e o Boneco” e, uma das mais belas músicas infantis deste século: “A Diferença é o que nos Une”. Ao final desta, Flora fez um sinal de coração para um menino cadeirante, que visivelmente ficou muito feliz.

Mas show sem clássico não é show. É claro que o grande hit que ecoa nas cabeças de pais e mães de todo o Brasil estava lá. “Fazendinha” (Bom dia…), do primeiro álbum “Bita e os Animais”, foi cantada em uníssono, mas não foi a última. “Dinossauros“, do mesmo disco, que ficou (mais) famosa após um comercial, virou o grande hino que encerra a festa.

Pensa que acabou? Enquanto a galera ia embora, rolou um pouco mais de bandinha lá fora. Afinal, muita criança precisava mamar, trocar fralda…

Se você tem filho(s), fica a dica: os shows do Mundo Bita, comuns em teatros, são bem melhores no Circo, exatamente por não ser um local fechado com poltronas. Tem a arquibancada lá em cima, pra quem prefere (e sabemos que a coluna agradece), mas ver na pista, mesmo sentado no chão, é uma ótima experiência, já que os pequenos podem pular e dançar a vontade. Até o ano que vem.

Set List Bloco do Mundo Bita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo
× Como posso te ajudar?