Apoio:
Anúncio

Radiocultfm

Diversidade Cult

Jimmy Page e o Último Show do Led

Fãs de todo o mundo se reuniram numa segunda feira, em dezembro de 2007, para assistir a única apresentação do Led Zeppelin, era o reencontro do lendário grupo de rock britânico com seus fãs. Até aquela data haviam se apresentado apenas em duas ocasiões depois da morte de seu baterista, John Bonham.

Cerca de 20 milhões de fãs tentaram conseguir um dos 20 mil ingressos disponíveis para o evento, postos à venda por US$ 250. Os sortudos que assistiram, conseguiram comprar por meio de um sorteio. Houve quem se dispôs a pagar US$ 166 mil, por dois ingressos, em um leilão beneficente, organizado pelo canal britânico BBC, que davam direito a assistir também aos ensaios do grupo.

Expectativa Por Nova Tour

“Algo assim só se vive uma vez na vida” declarava, na plateia, um dos presentes, vindo de Tennessee, no sul dos Estado Unidos. E era verdade! Tanta expectativa só podia resultar em boatos sobre uma possível continuidade, com novas apresentações e até uma eventual turnê mundial.

“Devo dizer que depois que voltamos a nos reunir, foi tudo tão divertido que eu realmente gostaria de continuar”, disse, na época Jimmy Page, o guitarrista e mentor da banda. John Paul Jones, o baixista, se posicionou para o que viesse, “a porta está entreaberta” declarou. Robert Plant, porém, conteve o frisson, “se não houver Led Zeppelin depois desse show, está tudo bem, porque faremos de bom coração”.

Voltando ao Assunto

E foi numa entrevista para a Classic Rock de outubro que Jimmy Page, hoje com 76 anos, voltou a esse assunto.

Page carregava a insatisfação por ter feito apresentações desastrosas nas duas ocasiões que o Zeppelin se apresentou sem Bonham, no Live Aid em 1985 e três anos depois no 40º aniversário da Atlantic. Em ambas, não houve preparação adequada e poucos ensaios. Ele estava ansioso por substituir essas memórias e não concordou com a ideia de se fazer um set de meia hora. “Eu não estou ensaiando para fazer um set de meia hora! Temos o Live Aid… e o Atlantic… é hora de ficarmos orgulhosos.”

O show na O2 de Londres foi parte de um tributo ao falecido presidente da Atlantic Record, Ahmet Ertegun. O guitarrista revelou que inicialmente planejavam fazer outro show, mas, outras datas nunca se concretizaram.

Jason Bonham e o Futuro

O baterista escolhido foi Jason Bonham, “ele estava lá porque ele era um ótimo baterista e deveria estar sentado naquele assento. Não apenas por ser filho de John, precisava saber disso.  Jason se sentiu realmente parte da banda, tocando junto com John Paul Jones e eu. Muitos ensaios foram para ele.” 

Revelou que “uma segunda noite teria sido muito, muito boa. No dia seguinte comecei a ficar muito nervoso e pensei, eu sei o que é, é porque eu tinha me orientado a fazer o O2 novamente e agora não há um O2 para fazer.”

Sem mencionar a Plant, Page finaliza o assunto. “Nós nos divertimos muito, nos ensaios. Não houve qualquer discussão sobre nenhuma turnê desde então. Nem haverá. É apenas uma daquelas coisas estranhas no mundo do Led Zeppelin. Outra parte desse fenômeno.”

Cleber JR

2 thoughts on “Jimmy Page e o Último Show do Led

  1. Tomara que role a nova turnê.
    Depois de um ano de quarentena, seria muito bom poder assistir a um mega show como este.
    Jason, salvo engano, estava excursionando com o The Circle do Samy Hagar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *