Café com Michael Douglas, por Nem Queiroz

Café com Michael Douglas, por Nem Queiroz

1
197
1
terça-feira, 16 abril 2019
Culturall

Por Nem Queiroz (texto e fotos) – A banda se chama “Café com Michael Douglas”. Eu prefiro um drink, mas não outra banda. Esses meus nobres amigos (Alex Cruela, voz; Anderson Costa, baixo; e Franklin Javorivski, batera) estão cada vez mais afiados entre si. Tocando e cantando muito bem os clássicos do rock de ontem e hoje. Um Power trio da pesada, com um ótimo vocalista e um baixista como poucos na cena. E mais: a força e o ritmo de um batera que ainda faz os backing vocals. Mas a cereja do bolo não é essa. A cereja do bolo?

  • O repertório!
    Quer mais alguma coisa?

A noite estava apenas começando, a semana também. Eu, o andarilho de sempre, caminhei da Sans Pena até à Rua Ceará, primeiro porque gosto, depois para não ficar preso num trânsito infernal nessa hora da noite, esse rush nosso de todos os dias. Pus os fones nos ouvidos e fui na fé! Aportando por lá bem próximo do combinado, 19:00h. Não havia ninguém!

Apenas alguns de nós. Os donos da casa, “Punhos de Ouro”, uma oficina de motos, tudo a ver. Lugar agradável, limpo, organizado, que tem o boa Praça Julio Blindado como prsidente e que eu tive a honra de conhecer, se bem que a festa, na verdade um churrascão 0800, foi organizado por um outro grupo de motociclistas chamado “Foras da Lei”, que tem o grande Bibi como presidente.


Estávamos ainda ajeitando o som, estávamos porque eu meto a mão, gosto do gesto, da força, da União. O Dando como sempre, se incumbe dessa parte, e se não fosse ele, não sei não hein, porque além de ser avisado em cima da hora que faltava o som, as caixas deram pau no início. Ficamos ali consertando enquanto a galera ia chegando. De repente tudo estava pronto: a casa, a platéia, o som, o churrasco.


Um acustico pra começar, acertar o som. Agora vamos que vamos! Pra começar, uma singela canção. Os meninos atacaram logo com “Killing in the name” do Rage Against Machine, só isso. Foi o bastante para por tudo nos eixos. Alex Sanders, como sempre um grande amigo prestativo, contribuidor de tudo, tinha trazido um garrafa de Montilla e quando vi, já eram duas e já estava todo mundo nos trinks! “Killing in the name!!!” A galera chegando junto. Emendaram com “Turbo Lover” do Judas Priest e “Holy Diver” do Dio! Preciso falar mais?! Tá bom então, a quarta foi do Metallica, “For Whom the bell tolls”. E chega de spoiler! Da próxima vez, apareçam. É cedo, é perto, é de graça! É do caralho! É só ficar alerta, o próximo daqui a 10 dias, aniversário do “Blindado” presidente. Dia 25, numa quinta feira. Com mais bandas, talvez a Real Sociedade entre na dança e tudo! Mas aí, é aguardar pra ver!


O set list está nas fotos. O que foi a festa, no coração.
E a próxima data, na cabeça! Dia 25. Não esquece, é bom demais! Acaba cedinho e é logo ali! Vai dar mole de perder!? Ah, tá!
Nos vemos na próxima, então! Inté!

Nem Queiroz
O Fotógrafo Observador

Hits: 48

One Comment

  1. Franklin da CCMD says:

    Muito obrigado meu amigo Nem Queiroz por tirar um tempo pra nos ajudar no evento obrigado.abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *