AMY –  ascensão e queda de um anjo maldito

AMY – ascensão e queda de um anjo maldito

1
1235
1
terça-feira, 08 março 2016
Culturall

Por Luck Veloso – Comemoramos neste 8 de maio o Dia da Mulher e mesmo tendo em sua trajetória bons e maus exemplos, destacamos Amy Winehouse para a nossa matéria de capa para marcar a nova versão do nosso site. Amy deve ser lembrada para sempre, como a grande artista que foi e pelo legado que deixou, ainda mais quando agora, através do documentário premiado, descobrimos pontos de sua vida que não chegaram à grande mídia e que nos ajudam a entender melhor a fragilidade e a complexidade de sua alma.

O documentário AMY mostra praticamente toda a verdade sobre a breve vida de Amy Winehouse, desde seus primeiros vídeos caseiros, passando pelas amigas próximas até ser encorajada pelo amigo Nick Shymansky a fazer um teste na gravadora Island.

O diretor britânico Asif Kapadia conseguiu reunir vários takes em vídeo com imagens raras da cantora, mostrando o passo a passo que a levou ao topo do mundo musical e consequentemente, à autodestruição.

Em determinado momento, no auge da cerreira, em um dos intervalos de seus excessos ao receber um Grammy, em que concorria com gente do calibre de Rihanna, Foo Fighters, Jay Z e outros, ela confessa a uma das amigas de infância nos bastidores: tudo isso não tem a mínima graça sem drogas.

O documentário tem duas horas de duração e está sendo exibido nos canais fechados ou na internet, através do código de assinante, mostrando a ascenção e queda do anjo maldito chamado Amy Winehouse. Recebeu recentemente o Oscar na categoria Melhor Documentário. Vale muito a pena, pois além de mostrar o nascimento de uma estrela raríssima, nos serve de exemplo de quão destruidor pode ser o mundo das drogas.

Hits: 70

One Comment

  1. Pingback: Amy Winehouse nos deixava, há cinco anos » Radiocultfm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *