The Cure

Poëtka ao vivo no Calabouço Rio
Culturall

Por Nem Queiroz – Nunca me diverti tanto num show! E não digo de ficar pulando, cantando junto, nada disso! Estava tranquilão lá no meu canto, prestando atenção nos detalhes e me surpreendendo a cada canção! Foi um regozijo imenso, uma surpresa agradabillíssima, desde as variações poéticas da guitarra de Will Seven ao baixo marcante e sublime de Sergio Zanne. A banda Poetka, do sempre amável amigo Armando Louder, não decepciona. Na melhor da onda pós-punk, com letras autorais e...

3
154
0
domingo, 13 agosto 2017
Netflix and music – cinco títulos para assistir e sair
Culturall

Por Luciana Rocha – Quem nunca passou horas pesquisando um filme para assistir no Netflix e acabou assistindo aquele pela vigésima vez? Para facilitar sua busca, deixo aqui cinco filmes incríveis e super musicais: Amy Dirigido por Asif Kapadia, mesmo diretor do documentário sobre Ayrton Senna (que também recomendo), o registro choca com imagens muitas vezes angustiantes, que contrastam os momentos de genialidade e talento no palco com os bastidores repletos de álcool, drogas, surtos e dificuldades de lidar com...

2
191
0
quarta-feira, 02 agosto 2017
Cured: The Tale of Two Imaginary Boys o livro de “Lol” Tolhurst, co-fundador do The Cure sai em Outubro
Culturall

Por Armando Louder – Um livro de memórias profundamente comovente e envolvente por Laurence “Lol” Tolhurst, co-fundador do The Cure, detalhando as origens e criação de uma das bandas mais queridas de todos os tempos. Essa longa amizade resultou na formação do The Cure, uma banda pós-punk por excelência cujos álbuns tais como Three Imaginary Boys, Pornography, e Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me permanecem entre os best- amados e mais influentes de todos os tempos. Como dois dos primeiros punks na...

2
1050
0
terça-feira, 02 agosto 2016
Featured
The Cure – Join The Dots, um presente inesquecível
Culturall

Por Luck Veloso – O The Cure sempre foi uma banda super significativa para mim. Passei boa parte da adolescência degustando os sons cheios de ecos, overdubs e carregados de significados sombrios, produzidos por Robert Smith e cia. O fado de eu sempre falar isso para todo mundo me tornou, naquela época, uma espécie de homônimo. Meus amigos sabiam que eu amava The Cure e isso me trazia a coisas sobre o grupo, quase sempre. Em 2006 tive uma experiência...

2
45655
47
segunda-feira, 28 março 2016