Matanza lota Galpão Viçosa mesmo com o pior cenário possível

Matanza lota Galpão Viçosa mesmo com o pior cenário possível

2
446
0
domingo, 17 setembro 2017
Culturall

Por Rogério Bezerra – Perdoem-me pelo trocadilho infame do título, mas de fato Viçosa (cidade universitária de Minas Gerais) “não está para peixe”, uma seca que promete racionamento de água e uma enorme micareta fora de época chamada Nicoloco no mesmo fim de semana do show, isso seriam pontos negativos, mas graças ao bom Odin, o público do Matanza é fiel e por mais over rated seja a tal da micareta, os bebuns e as diabas lotaram o Galpão Viçosa, uma casa de shows e eventos bem intimista.

O público mineiro sempre muito pontual chegou às 22hs em ponto e uma imensa fila já se formava na porta do Galpão, a entrada foi liberada e o pessoal já adentrava timidamente, confesso que fiquei temeroso a respeito da lotação, achei que não teríamos um grande público devido a infame micareta. Mas é o Matanza!

Por volta da 00h30min a banda sobe ao palco para delírio de uma galera já bêbada e sedenta por mais, abrindo com Ressaca Sem Fim e a Arte do Insulto numa sequência non stop sacudindo a galera e logo a roda se formou com bebuns e até as diabas mostrando o que já sabíamos: o Galpão iria a baixo!

E ali o Matanza foi atirando clássicos atrás de clássicos quase que sem parar como Bom é Quando Faz Mal, Remédios Demais e Imbecil. A coisa foi esquentando e a galera sempre agitando. A banda vazia pequenas pausas para o sempre zoeiro Jimmy mandar o clássico “PUTA QUE PARIU” Viçosa e contar alguma historinha antes de cada música, aliás, será que ele encontrou seu amor em Viçosa? Havia algumas diabinhas doidas pelo vocalista ogro oferecendo “o lugar onde não bate sol” após o show. Sinistro.

A banda finalizou o show com o público no bolso, bêbados e felizes com a sequência dos clássicos Ela Roubou Meu Caminhão, Estamos Todos Bêbados e Interceptor V6. Uma noite que entrou pra história de Viçosa.

Clique aqui para mais fotos do nosso fotógrafo gentleman Rogério Bezerra.

Hits: 56

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *